REGRAS: RESPEITE A TODOS, É PROIBIDO PALAVRÕES ",PROIBIDO CAPS LOOK,E ABAIXO DO XAT ENSINA COMO MUDAR O NOME,SEM VENDAS DE CS NO ABERTO e SEM EMAILS OU PASSAR SKIPE NO XAT ABERTO..

Veja administradoras de satélite não deixaram para a última hora o lançamento de mais satélites 06/01/2014

Veja administradoras de satélite não deixaram para a última hora o lançamento de mais satélites 06/01/2014




Com a previsão do crescimento acelerado no mercado de tv por assinatura na América Latina em 2014, além da chegada e consolidação das novas tecnologias de imagem, e também a necessidade de transmissão dos grandes eventos esportivos que acontecerão no Brasil entre 2014 e 2016, a necessidade de espaço para a transmissão de dados e tv digital na América Latina é cada vez maior.

E as administradoras de satélite não deixaram para a última hora o lançamento de mais satélites para cobrir esta demanda.

Em 2014 as principais posições orbitais de satélites para a tv digital para o Brasil e América Latina receberão mais satélites para o reforço das transmissões nestas posições.

A posição orbital 30ºW, que atualmente conta com os satélites Hispasat 1D e Hispasat 1E receberão o reforço do satélite Hispasat 2A que terá 24 transponders em Banda KU e 3 em Banda Ka, os maiores beneficiados com este satélite serão os países de lingua espanhola, nosso vizinhos. O Hispasat 2A será lançado no final de 2014.

Já a posição 61ºW, atualmente com os satélites Amazonas 2 e Amazonas3, receberá o satélite Amazonas 4A, que também contará com 24 transponders Banda KU que deverão beneficiar a operadora Vivo/Telefônica para o Brasil e algumas operadoras em língua espanhola. O Amazonas 4A será lançado já no começo do ano.

Na posição 70ºW, onde atualmente está o principal satélite para a tv brasileira, o StarOne C2, chegará o reforço StarOne C4, que deverá dar uma turbinada na Claro TV com 48 transponders em Banda KU, o StarOne C4 será lançado no segundo semestre de 2014.

Além destes outros satélites de menor importância para os brasileiros serão lançados em 2014, mas isto é assunto para um outro artig
o.

0 comentários: